O que são Opções no mercado de Ações

As Opções nada mais são do que um direito de compra ou de venda de um determinado ativo (ação). Os valores das Opções variam de acordo com as "subidas" e "descidas" de uma Ação, por isso são classificadas como Derivativos. Este tipo de produto pode ser negociado normalmente na Bovespa através dos Home Brokers das corretoras, de modo semelhante às Ações de empresas.

Devido à grande variedade de Opções disponíveis para cada Ação, é possível aplicar dezenas de estratégias diferentes com elas, para diferentes objetivos. Há estratégias para: proteger sua carteira de Ações de possíveis "quedas"; para obter lucros expressivos em "altas" ou "quedas" repentinas das Ações; para garantir um prazo para comprar uma determinada Ação à um preço atual; para obter lucros em um cenário no qual há grandes chances de "alta" ou "queda" de uma Ação em uma determinada data; etc.

Conceitos básicos do Mercado de Opções

Se você ainda não conhece nada sobre Opções, iremos te apresentar seu funcionamento através de uma analogia com uma negociação de compra de um imóvel. Imagine que em 1º de janeiro você encontra um anúncio da venda de um apartamento em um determinado bairro de sua cidade. O vendedor está querendo R$ 100.000,00 pelo apartamento e você deseja adquiri-lo, porém não possui todo o valor atualmente. Como você sabe que em 1º de fevereiro terá o valor total, pois receberá uma herança de família, propõe ao vendedor pagar agora um "sinal" de R$ 5.000,00, para que o mesmo te reserve o direito de comprar o apartamento até o dia 2 de fevereiro. Ele aceita sua proposta e vocês firmam este contrato. A partir daí, as seguintes situações poderão ocorrer:

  • Se no dia 2 de fevereiro você optou por não comprar o apartamento, ou porque não recebeu a herança ou porque decidiu utilizar o dinheiro para outra finalidade, você tem esse direito, porém os R$ 5.000,00 do "sinal" continuarão com o vendedor;
  • Se no dia 2 de fevereiro você optou por comprar o apartamento, você tem esse direito e o vendedor tem o dever de te vendê-lo pelo valor negociado. Ou seja, se por algum boom imobiliário o valor avaliado do imóvel subisse para R$ 120.000,00, você poderia adquiri-lo pelos R$ 100.000,00 que foram acordados.

Traduzindo toda esta negociação para os termos utilizados no mercado de Opções da Bovespa, temos:

  • Ativo objeto: O apartamento. É o alvo real da operação. No mercado de Opções, o Ativo Objeto será as ações das empresas;
  • Titular da Opção: Você, já que foi quem "pagou" para ganhar o direito;
  • Lançador da opção: O vendedor;
  • Vencimento: 02 de fevereiro. Esta é data limite para exercer o direito de compra do Ativo Objeto, no caso, o imóvel;
  • Strike: R$ 100.000,00.  É o valor negociado para compra do Ativo Objeto;
  • Prêmio: R$ 5.000,00. Este é preço que se paga pela Opção, ou seja, pelo direito de comprar o Ativo Objeto;
  • Tipo Call/Put: Por se tratar de um Opção que dá o direito de comprar o Ativo Objeto, esta é chamada de Call. De forma inversa, se a compra de uma Opção lhe dá o direito de vender o Ativo Objeto, esta é chamada de Put;
  • Tipo Americana/Européia: Uma Opção que pode ser exercida a qualquer momento até o Vencimento é chamada de "Americana". Caso só possa ser exercida no dia do Vencimento é chamada de "Européia";
  • Série: A Série representa o "padrão" do apartamento (Ativo Objeto). As Opções que tiverem o mesmo Ativo Objeto, o mesmo vencimento, os mesmos tipos e o mesmo Strike serão consideradas como sendo da mesma Série. Mais à frente descreveremos melhor as Séries.

Vencimento das Opções

A definição da data de vencimento das Opções da Bovespa está atrelada às Séries. Neste mercado, cada mês do ano é representado por uma Série e estas são representadas por uma letra, conforme as tabelas abaixo:


Call
Mês Série
Janeiro A
Fevereiro B
Março C
Abril D
Maio E
Junho F
Julho G
Agosto H
Setembro I
Outubro J
Novembro K
Dezembro L
Put
Mês Série
Janeiro M
Fevereiro N
Março O
Abril P
Maio Q
Junho R
Julho S
Agosto T
Setembro U
Outubro V
Novembro W
Dezembro X

Em cada Série só ocorre 1 (uma) data de vencimento e a regra que determina estas datas é sempre a mesma: vencem na terceira segunda-feira do mês referente à Série. Isto siginifica que todo mês teremos diversas Opções vencendo na terceira segunda-feira. Por exemplo, a Série B (Call) do ano de 2018 venceu em 19/02/2018.

Composição do código das Opções

O código das Opções na Bovespa é formado por pelo menos 7 (sete) caracteres e obedecem a seguinte formatação:

  • AAAAMSS

Sendo que:

  • AAAA: É o código do Ativo Objeto. Exemplo: "PETR4" (Ação Preferencial da Petrobrás).
  • M: Letra que indica a Série, ou seja, o mês de vencimento. Exemplo: "C" (Março).
  • SS: Representa o Strike da Opção. Aqui vale duas observações:
    • 1) Teoricamente, estes dois caracteres representam o Strike da Opção, mas é comum encontrarmos Opções que não seguem esta regra. Uma Opção pode até "nascer" com seu código condizente com seu Strike, mas sabemos que há eventos como "Distribuição de lucros aos acionistas" que irão ajustar automaticamente o valor dos Strikes das Opções;
    • 2) Apesar de na composição acima representarmos o Strike com dois caracteres ("SS"), há Opções com mais caracteres, mesmo tendo um Strike de dois dígitos. Exemplo: PETRF227 (18/06/2018), que possui o Strike R$ 22,71.

Seguem alguns exemplos de códigos de Opções:

  • PETRF19: Opção da ação PETR4 (Petrobrás), Tipo Call, Série F (Junho), Strike R$ 18,96;
  • VALEG59: Opção da ação VALE3 (Vale), Tipo Call, Série G (Julho), Strike R$ 58,99;
  • GGBRM15: Opção da ação GGBR4 (Gerdau), Tipo Put, Série M (Janeiro), Strike R$ 15,00.

Consulte nosso Quadro de Opções para conhecer as Opções válidas atualmente.

ITM/OTM Opções de compra: dão a você o direito de comprar no futuro uma ação por um preço pré-definido. Opções de venda: dão a você o direito de vender no futuro uma ação por um preço pré-definido. Operações - Travas de baixa - Travas de alta - Compras à seco